Notícias

Brasil exportou mais frango no semestre

12 de julho de 2016

Embarques internacionais subiram 13,8% em volume e 21,7% em reais nos seis primeiros meses do ano, mas a receita em dólares caiu. Arábia Saudita foi maior comprador e Emirados o quinto.

São Paulo – As exportações brasileiras de carne de frango cresceram 13,8% no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado, segundo números divulgados nesta terça-feira (12) pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Foram embarcadas 2,26 milhões de toneladas de janeiro a junho ao exterior, e a Arábia Saudita foi o principal destino.

A receita em dólares das exportações recuou 1,25% para US$ 3,38 bilhões, mas em reais elas cresceram 21,7% para R$ 12,4 bilhões. A ABPA projeta para o ano uma exportação 8% maior em volume.

“Há grande expectativa com a manutenção das vendas para a China (consolidada como segundo maior mercado importador de carne de frango do Brasil), além do bom ritmo dos embarques para o Oriente Médio e outros países da Ásia, como Japão e Coreia do Sul”, disse o presidente executivo da ABPA, Francisco Turra, em material divulgado pela instituição.

No primeiro semestre os sauditas importaram 379,7 mil toneladas de carne de frango do Brasil, 17% do total. A China foi o segundo maior destino, com 11,5% e 256,4 mil toneladas, o Japão foi o terceiro com 9,7% do total e 215,1 mil toneladas. O quarto maior comprador internacional foi União Europeia, com 9% e 200,3 mil toneladas, e o quinto foi Emirados Árabes Unidos, com 159,2 mil toneladas, 7,1% de tudo que foi exportado pelo segmento.

Na lista dos 15 principais destinos ainda há outros países árabes, além da Arábia Saudita e Emirados, como o Kuwait em oitavo lugar, o Egito em 9º, Omã em 13º e Catar em 14º lugar. No total, esses seis países árabes importaram 738 mil toneladas em carne de frango do Brasil de janeiro a junho, 32,5% do total embarcado ao exterior no período. Os sauditas aumentaram suas compras em 6%, os Emirados em 10%, o Kuwait em 8% e o Egito em 40%.

Em junho individualmente as exportações de carne de frango subiram 4,1% em volume sobre o mesmo mês de 2015, com 411,9 mil toneladas, e geraram receita de US$ 661,7 milhões, 3,5% inferior que em igual mês do ano passado. Em reais o faturamento de junho somou R$ 2,2 bilhões, 6,2% maior.

Apesar dos aumentos de volume de exportação, o setor viveu um primeiro semestre complicado, segundo considerações divulgadas pela ABPA. Entre as dificuldades estiveram os preços do milho, que ultrapassaram R$ 60, e a queda do câmbio para R$ 3,30, o que afetou as margens do segmento. Segundo a entidade, empresas anunciaram suspensão de turnos e outras fecharam unidades ou suspenderam contratos de arrendamento de imóveis.

Por isso, a ABPA reviu suas expectativas de volume de produção para 2016 para 13 milhões de toneladas, abaixo das 13,5 milhões de toneladas previstas no começo do ano. A queda na projeção é de 4%. Neste cenário, segundo a entidade, o aumento das exportações é um alento.