Notícias

Contas externas têm déficit de US$ 3 bilhões

26 de setembro de 2017

Houve saldo negativo de janeiro a agosto nas contas externas do Brasil, mas valor foi bem menor do que do mesmo período de 2016, quando estava em US$ 13 bilhões.

Brasília - As contas externas fecharam o mês de agosto com saldo negativo. O déficit em transações correntes, que são as compras e as vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do Brasil com o mundo, ficou negativo em US$ 302 milhões, informou nesta terça-feira (26) o Banco Central (BC). No mesmo mês de 2016, o saldo negativo ficou em US$ 648 milhões. De janeiro a agosto, o déficit ficou em US$ 3,013 bilhões, bem menor do que em igual período de 2016: US$ 13,086 bi.

No mês passado, a balança comercial ajudou a reduzir o deficit, ao apresentar superávit de US$ 5,324 bilhões. Por outro lado, a conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos, seguros, entre outros) apresentou resultado negativo de US$ 2,897 bilhões. A conta de renda primária (lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários) registrou déficit de US$ 2,870 bilhões. A conta de renda secundária (renda gerada em uma economia e distribuída para outra, como doações e remessas de dólares, sem contrapartida de serviços ou bens) ficou positiva em US$ 141 milhões.