Notícias

Mercado do Brasil atrai empresas do Egito à Hospitalar

18 de maio de 2016

Feira reúne fabricantes de equipamentos e prestadores de serviços do setor médico. Companhias egípcias são expositoras e desejam ampliar presença no País.

São Paulo - Duas empresas do Egito participam nesta semana da feira de equipamentos médicos Hospitalar, realizada em São Paulo a partir desta terça-feira (17) até a próxima sexta-feira (20). A Pharmaplast, de Alexandria, e a Euromed, do Cairo, participaram de outras edições da mostra e já vendem produtos no Brasil. Querem, agora, ocupar mais espaço no mercado nacional.

Diretor de Marketing e Negócios Internacionais da Euromed, Ahmed El Mosalamy afirmou que o Brasil é um dos mercados com maior potencial de expansão para os negócios da empresa, devido ao tamanho da sua população. “Queremos vender mais aqui e há potencial, afinal são 200 milhões de pessoas. Com ou sem crise as pessoas sempre consomem dois tipos de produto: comida e medicamentos. A crise do Brasil atrapalha, mas muito pouco. O País é uma prioridade para nós porque é muito grande”, disse.

A empresa exporta em média 20 contêineres por mês ao Brasil, principalmente de seringas. “Estamos no meio de um processo de certificação de outros modelos de seringa no Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Se for aprovado, deveremos ampliar as vendas para 35 a 40 contêineres por mês”, disse Mosalamy. A Euromed tem um importador no Brasil, que depois redistribui os produtos. Esta é a oitava participação da empresa na Hospitalar.

O executivo também tem expectativa de aumentar ainda mais as vendas para o Brasil e países da América do Sul com a aprovação de um acordo de livre comércio assinado em 2010 pelo Egito e pelo Mercosul, a união aduaneira da qual participam Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela. “Se for ratificado, as trocas comerciais vão crescer mais ainda, pois não haverá mais taxas”, observou.

Integrante da equipe de pesquisa da Pharmaplast, Wasim Attia disse que a empresa pretende conquistar novos clientes no Brasil. Atualmente produtos como gazes e curativos adesivos chegam aos hospitais por meio de distribuidores brasileiros. “Estamos em quase todos os países. No Brasil também. Aqui queremos expandir nossa presença devido ao tamanho do País e potencial do mercado”, afirmou. A Europa é o principal cliente da empresa, mas países latino-americanos, como Argentina, Equador e Costa Rica, são grandes importadores.

Attia afirmou que a concorrência no Brasil é grande e reconheceu que a crise econômica afeta os negócios. Observou também que o mercado local tem uma grande regulação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. “Mesmo assim vale a pena porque o mercado é grande e é um dos nossos alvos”.

A Hospitalar reúne empresas que atuam no segmento de hospitais. Seguradoras, centros médicos, prestadores de serviço e fabricantes de macas, equipamentos de diagnósticos, neonatais e de ortodontia, entre outros, participam do evento. Uma rodada de negócios com importadores da América Latina é realizada no evento. Ela é promovida pelo programa Brazilian Health Devices, desenvolvido pela Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Serviço

Feira e Fórum Hospitalar
De 17 a 20 de maio, das 12h às 20h
Expo Center Norte - Rua José Bernardo Pinto, 333, São Paulo, SP
Informações: http://www.hospitalar.com/