Notícias

PIB da Tunísia cresceu 1% no primeiro trimestre

17 de maio de 2016

Avanço ocorreu em comparação com o mesmo período do ano passado. Em relação aos últimos três meses de 2015, houve crescimento de 0,4%.

São Paulo – O Produto Interno Bruto (PIB) da Tunísia cresceu 1% no primeiro trimestre de 2016 em comparação com o mesmo período do ano passado. Em relação aos últimos três meses de 2015, houve um avanço de 0,4%, de acordo com dados preliminares divulgados nesta terça-feira (17) pelo Instituto Nacional de Estatísticas do país árabe (INS).

A atividade industrial teve desempenho positivo de janeiro a março de 2016, registrando crescimento de 1,4% sobre o mesmo período de 2015 e de 3,3% em comparação com o último trimestre do ano passado. Segundo relatório do INS, houve avanço principalmente nas indústrias química, de material de construção, e mecânica e elétrica.

Na mão contrária, ocorreu queda na indústria alimentícia, especialmente por causa da queda na produção de azeite de oliva no início deste ano. Já o setor têxtil, de confecções e couros registrou apenas um pequeno crescimento de 0,7%.

A atividade das indústrias de base, por sua vez, avançou 0,9% em relação ao primeiro trimestre de 2015. Houve uma queda de 12,6% no setor de petróleo e gás, atenuada em parte pelo crescimento dos segmentos de mineração, construção civil e energia elétrica.

O setor de serviços teve crescimento de 1%, após queda no último trimestre de 2015, impulsionado pelos serviços postais e de telecomunicações, financeiros e de transportes. O setor de hotéis e restaurantes, porém, registrou um forte recuo de 12%. O Turismo na Tunísia foi afetado significativamente pelos dois atentados terroristas ocorridos no ano passado na capital Túnis e no balneário de Sousse. Já os serviços fornecidos pela administração pública cresceram 2,8%.

O setor agrícola registrou queda de 2,5% em comparação com o primeiro trimestre de 2015, após ter avançado bastante ao longo do ano passado. Como no caso da indústria alimentícia, o desempenho foi afetado pela fraca produção de azeitonas e azeite. A produção deste segmento - um dos mais importantes da economia tunisiana - caiu 60%.