Nota informativa

Em recente reportagem publicada no jornal Correio Braziliense, o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, Osmar Chohfi, teve a si creditada uma declaração que não proferiu.

A declaração, que foi confundida com uma das perguntas dirigidas ao dirigente e, na verdade, representava posições da jornalista a cargo do texto, continha opiniões sobre a conduta do Governo Federal no enfrentamento da covid-19 e da preservação do bioma amazônico, além de uma avaliação não procedente sobre a desvalorização do real como fator facilitador de investimentos.

Embora o jornal tenha corrigido a matéria em sua edição online, deixando claro que a declaração não veio de Chohfi, cabe esclarecer exatamente o que foi dito pelo presidente da Câmara Árabe na ocasião.

Em relação aos temas covid-19 e preservação ambiental, Osmar Chohfi não emitiu qualquer declaração. Ao contrário, evitou comentar o tema, como deixa clara a versão corrigida da reportagem.

A respeito da desvalorização cambial, Chohfi disse precisamente: A questão do câmbio é um dos fatores que pode ajudar. Evidentemente, você torna mais barato os ativos. Em termos de dólar e euros, especialmente. Volto a dizer: além desse fator, que é de curto prazo, que pode ser conjuntural, há outros fatores objetivos estruturais, que vão permitir que o investidor decida por investir no Brasil.

Sobre o papel do governo no fomento de vendas externas, a declaração exata do presidente da entidade foi: A atuação do governo com relação ao comércio com o mundo árabe tem sido bastante ativa. Nós trabalhamos em sintonia com os órgãos do Governo que cuidam das exportações. Esse trabalho é importante porque se cria um quadro institucional muito favorável ao comércio.

É importante destacar que, em décadas dedicadas ao serviço diplomático, Chohfi sempre atuou de forma a manter um diálogo institucional respeitoso, de alto nível e em linha com a tradição não-beligerante da diplomacia brasileira.

Esperamos ter esclarecido a situação e permanecemos à disposição.

Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.