Notícias

Confiança do consumidor é a maior em 1 ano

27 de junho de 2016

Rio de Janeiro – O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV) subiu de 67,9 pontos em maio para 71,3 em junho, um aumento de 3,4 pontos. O ICC é o maior desde junho de 2015. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (27). Segundo a pesquisa, a alta deve-se exclusivamente à melhora das expectativas futuras dos consumidores, uma vez que os indicadores que medem a percepção sobre a situação atual ficaram estáveis.

Em junho, o Índice de Expectativas (IE) chegou a avançar seis pontos, atingindo 77,1 pontos, o maior desde os 81,7 de janeiro de 2015. Já o Índice da Situação Atual (ISA), ficou praticamente estável entre um mês e outro, ao fechar em ligeira queda de 0,8 ponto percentual, entre maio e junho, atingindo 64,7 pontos.

Na avaliação da coordenadora da Sondagem do Consumidor da FGV, Viviane Bittencourt, houve “um descolamento” entre as expectativas dos consumidores com relação aos próximos meses e a satisfação com a situação atual.

“Enquanto as primeiras (expectativas) avançam expressivamente pelo segundo mês consecutivo, a outra revisita o mínimo histórico. Considerando que a confiança do consumidor se mantém baixa em termos históricos, que a recuperação da economia deve ocorrer de forma lenta e que as famílias ainda se encontram muito comprometidas com endividamentos contraídos no passado, acredito que ainda veremos alguns trimestres de queda do consumo das famílias antes de retornarmos ao terreno positivo“, afirmou a coordenadora.