Notícias

Curso debate imigração árabe na literatura

22 de junho de 2016

São Paulo – Os imigrantes e a influência de sua cultura no Brasil serão temas tratados no minicurso Identidade e Imigração na Literatura Brasileira do Século XX: Milton Hatoum, Zelia Gattai e Raduan Nassar, que será ministrado pela professora-doutora Ana Beatriz Demarchi Barel, na Universidade Estadual de Goiás, no dia 24 de agosto, das 14h às 18h. O evento é aberto ao público.

Dos três autores tratados no curso, os dois homens têm ascendência libanesa. Nassar é natural da cidade de Pindorama, no interior de São Paulo, enquanto Hatoum nasceu na cidade de Manaus. Usando algumas de suas obras, a professora vai mostrar hábitos e costumes árabes que permeiam os textos destes escritores.

Do escritor Milton Hatoum, Barel irá utilizar como base os livros Relato de um certo Oriente e Dois Irmãos, além de algumas crônicas produzidas pelo amazonense. O trabalho de Raduan Nassar será explorado por meio da obra Lavoura Arcaica. Nas obras de Gattai será tratada a influência da imigração italiana por aqui.

“Milton e Raduan têm textos muito diferentes. O Milton mostra uma relação familiar muito forte, com cenas do cotidiano, doces, objetos da casa. O Raduan tem textos muito enxutos, sem adjetivos e advérbios. É um texto muito limpo que se aproxima muito dos textos religiosos”, afirma Barel, que é doutora em Letras e Literatura Brasileira pela Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3, na França.

“No Milton, aparecem muito os doces, a comida, o ritual de leitura do Alcorão. Em Dois Irmãos, eles abrem um restaurante e falam do homus, quibe, esfiha, etc.”, diz a professora. Segundo ela, apesar das diferenças no estilo, a obra de Nassar também destaca fortemente a relação familiar. “Lavoura traz uma estrutura de família extremamente conservadora. O Raduan mostra uma estrutura familiar meio de clã, do Líbano antigo, ligada à terra”, explica.

Barel aponta os dois autores tratados no curso como os principais expoentes da influência árabe na literatura brasileira, mas acrescenta ainda um nome a esta lista, o do libanês Salim Miguel. Nascido no país do Oriente Médio, Miguel viveu no Brasil desde os três anos de idade até os 92, quando morreu, em abril deste ano. O autor escreveu 33 livros.

Vale lembrar que os dois autores abordados no minicurso são premiados. Nassar ganhou o prêmio na categoria Ficção da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), em 1978, pelo livro Um Copo de Cólera, e o prêmio Jabuti, de 1998, na categoria Contos e Crônicas, pelo livro Menina a Caminho e Outros Textos. No mês passado, o autor paulista foi o vencedor do Prêmio Camões de 2016, considerado um dos maiores reconhecimentos da literatura em língua portuguesa e que é entregue pelos governos de Portugal e do Brasil.

Hatoum também é vencedor de diversas premiações, entre elas o Prêmio Jabuti, por Relato de um certo Oriente, em 1989, eleito o Melhor Romance. Sua obra Cinzas do Norte, de 2005, ganhou cinco prêmios de diferentes entidades.

Serviço
Minicurso ‘Identidade e Imigração na Literatura Brasileira do Século XX: Milton Hatoum, Zelia Gattai e Raduan Nassar’
Dia 24 de agosto, das 14h às 18h
Local: Universidade Estadual de Goiás/ Campus Cora Coralina
Av. Dr. Deusdeth Ferreira de Moura, s/n – Goiás (GO) Sala do 4º ano de Letras
O minicurso faz parte da programação do XVII Encontro de Letras e X Jornada Coralineana e Outros estudos Literários. Para participar do evento é preciso fazer a inscrição pelo link http://migre.me/uag5x. O custo de participação é de R$ 20 e vale para todos os eventos do encontro.