Notícias

Grendene busca fortalecimento no mercado árabe

21 de setembro de 2017

São Paulo – A indústria brasileira Grendene, uma das maiores produtoras mundiais de calçados, tem realizado ações para garantir a manutenção e o crescimento das suas vendas nos países árabes, frente a um consumo afetado pelos preços menores do petróleo e pela instabilidade política regional. 

“A Grendene acredita em uma recuperação gradativa, pois os países já realizaram algumas mudanças em suas políticas econômicas internas, garantindo o crescimento das vendas no varejo destes países, principalmente a Arábia Saudita”, afirmou o gerente de exportações da empresa, Mario Luiz de Oliveira, em entrevista à ANBA por email. 

A Grendene tem forte presença no mercado árabe e, na região, exporta para Arábia Saudita, Argélia, Bahrein, Catar, Egito, Emirados Árabes Unidos, Iraque, Jordânia, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Mauritânia, Omã, Sudão e Tunísia. Várias das suas marcas, como Melissa, Ipanema e Rider, são bem populares entre os consumidores árabes. 

A Grendene não divulga exportações por país, mas as vendas externas gerais da empresa cresceram 9,2% em volume no primeiro semestre deste sobre iguais meses de 2016, com 20,2 milhões de pares exportados, e caíram 6,3% em receita bruta em reais, para R$ 272 milhões. Em dólar houve crescimento de 9,4%, para US$ 85,6 milhões. A moeda brasileira se valorizou no período, enquanto os preços da exportação em dólares foram mantidos, o que resultou em queda da receita obtida em reais, segundo balanço divulgado pela companhia.

A Grendene possui mais de 20 lojas em países árabes e Oliveira afirma que há previsão de abertura de novos pontos de venda nos próximos anos. As lojas atualmente abertas estão nas mãos de distribuidores da empresa no Marrocos e Emirados, mas outros distribuidores do Golfo já demonstraram interesse em ter a concessão e abrir lojas e quiosques das marcas, segundo informações do gerente de exportação.

Apesar de Melissa, Ipanema e Rider serem as marcas da empresa mais reconhecidas no mercado árabe, Oliveira destaca que a Grendha tem conquistado espaço no mercado feminino de moda e marcas novas como Zaxy e Cartago tem buscado destaque em novos canais de venda. A empresa tem um portfólio amplo de marcas. Além das citadas acima, ela fabrica a Pega Forte, a Grendene Kids e a Zizou e também marcas de terceiros e calçados licenciados de nomes como Mormaii, Guga Kuerten, Galinha Pintadinha, Bad Boy e outras.

 De acordo com Oliveira, a Grendene faz visitas constantes aos países árabes e troca informações com os distribuidores, além de estar tomando com eles ações rápidas para cada mercado na busca de efetividade e geração de vendas. “O varejo tem mudado rapidamente e adaptação tem que ser constante”, disse a empresa à ANBA. A companhia participa das principais feiras europeias e nelas recebe visitas de clientes árabes.

Atualmente um dos focos da Grendene no mundo árabe é a melhora dos pontos de venda. De acordo com Oliveira, a empresa analisa a possibilidade de realização de um evento no final do ano na Arábia Saudita. 

A Grendene exporta para mais de 100 países. Somados os mercados doméstico e externo, a empresa vendeu 71,2 milhões de pares de calçados no primeiro semestre deste ano, com aumento de 4% sobre janeiro a junho de 2016, segundo balanço do período. A receita bruta somou R$ 1,15 bilhão, com avanço de 8,5% na mesma comparação. O lucro bruto foi de R$ 445 milhões e o lucro líquido ficou em R$ 263,7 milhões no primeiro semestre de 2017. A companhia tem capital aberto e ações negociadas no Novo Mercado da BM&FBovespa.

A empresa possui 11 fábricas de calçados distribuídas pelos estados do Ceará, Rio Grande do Sul e Bahia, além de uma unidade produtiva de PVC, um centro de distribuição em Sobral, no Ceará, e um showroom em Milão, na Itália. A Grendene também tem cinco lojas conceito, das quais três são Galeria Melissa, em São Paulo, Milão e Nova York, uma é Casa Ipanema, no Rio de Janeiro, e a outra é loja Ipanema, em São Paulo. A matriz da empresa fica em Sobral.

A Grendene é associada da Câmara de Comércio Árabe Brasileira.

Contato:
Grendene
Site: www.grendene.com.br
Email: sac@grendene.com.br