Notícias

Hospital Sírio-Libanês abre UTI cardiológica

15 de julho de 2016

São Paulo – O Hospital Sírio-Libanês inaugurou nesta sexta-feira (15), na capital paulista, uma nova Unidade de Terapia Intensiva Cardiológica voltada ao diagnóstico e tratamento de pacientes com problemas cardíacos de alta complexidade. A UTI fica dentro da principal unidade do hospital, na Rua Dona Adma Jafet, no bairro da Bela Vista.

De acordo com informações divulgadas pela instituição de saúde, o diferencial do novo espaço são os modernos recursos em terapia intensiva voltados para o período pós-operatório em cirurgia cardíaca e ao manejo avançado do choque circulatório, como são chamadas as crises agudas de insuficiência cardiovascular.

A UTI Cardiológica tem equipe especializada em abordagem de insuficiência cardíaca, com tratamentos como assistência circulatória de última geração e transplantes cardíacos. O local tem 12 leitos individualizados e se junta à Unidade Avançada de Insuficiência Cardíaca, que já trabalha em casos cardiológicos mais graves. Com a nova área, haverão 23 leitos destinados aos pacientes cardiopatas de alta complexidade.

"Nosso foco é o cuidado centrado no paciente, a terapia individualizada e a convivência contínua com a família no cuidado e na tomada de decisões", afirma o diretor geral do Centro de Cardiologia, Roberto Kalil Filho, segundo material divulgado pela assessoria de imprensa do Hospital Sírio Libanês. De acordo com a instituição, poderão acontecer visitas familiares em tempo integral na UTI Cardiológica.

O hospital divulgou também que o cuidado assistencial será sempre aprimorado junto a outros centros de excelência internacionais, com intercâmbio de conhecimento, especialização de profissionais e realização de pesquisas compartilhadas. “A equipe é altamente capacitada e treinada para o atendimento do paciente crítico", disse a coordenadora da UTI Cardiológica e da Unidade Avançada de Insuficiência Cardíaca, Ludhmila Hajjar, também em material divulgado pela instituição.

Em 1971, o Hospital Sírio-Libanês foi pioneiro na criação da primeira UTI do Brasil destinada ao cuidado de pacientes graves, especialmente depois de grandes cirurgias. A criação do hospital foi iniciativa da Sociedade Beneficente de Senhoras, formada por mulheres da colônia árabe no Brasil, e a casa de saúde teve suas primeiras estruturas construídas com doações da comunidade árabe-brasileira.