Notícias

Lagarde elogia reformas sauditas

24 de outubro de 2017

São Paulo – A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, visitou a Arábia Saudita e disse nesta terça-feira (24) que o país tem progredido na implantação de seu “ambicioso programa de reformas”. Lançado no ano passado pelo príncipe-herdeiro Mohammed Bin Salman Bin Abdulaziz Al Saud, o plano batizado de Visão 2030 prevê uma série de reformas para modernizar e diversificar a economia saudita.

Ela destacou que o governo tem realizado ajuste fiscal com contenção de despesas e aumento de receitas para além do faturamento com o petróleo. “Um ajuste fiscal grande, sustentável e aplicado em bom ritmo será necessário nos próximos anos para continuar a compensar os efeitos do petróleo mais barato no Orçamento”, disse Lagarde em nota. “No entanto, em função das fortes reservas fiscais, da disponibilidade de financiamento e da atual condição cíclica da economia, o ajuste fiscal deve ser gradual”, acrescentou.

A executiva do Fundo ressaltou também que o país tem realizado mudanças para reduzir as restrições à entrada de mulheres no mercado de trabalho, como a oferta de subsídios ao transporte, aumento do número de creches, incentivo ao trabalho remoto e autorização para dirigir. Esta última medida foi anunciada, mas ainda não implementada. Ela sugeriu incentivos adicionais como apoio ao empreendedorismo feminino por meio de programas de auxílio às pequenas e médias empresas, benefícios fiscais para abertura de empresas ou para a reconfiguração de locais de trabalho para acomodar mulheres.

Lagarde teve reuniões com o príncipe Mohammed Bin Salman, com o ministro das Finanças, Mohammed Aljadaan, e com o presidente do banco central, Ahmed Alkholifey. Ele ainda se encontrou com empresárias, pesquisadoras, advogadas e mulheres ativistas.