Notícias

Peça com pratos árabes volta aos palcos

28 de junho de 2016

Durante a apresentação de ‘Salamaleque’, a atriz Valéria Arbex prepara comidas típicas para o público em meio a recordações das cartas de amor de seus avós sírios.

São Paulo - A peça “Salamaleque” volta aos palcos em curta temporada a partir de 16 de julho, em São Paulo. Encenada pela primeira vez em 2013, o espetáculo inova ao promover uma imersão na cultura árabe por meio das lembranças. Nela, a personagem Elizete, interpretada pela atriz Valéria Arbex, recorda histórias de imigrantes árabes que vieram para o Brasil enquanto prepara pratos da culinária síria em uma cozinha. Ao fim de um espetáculo recheado de memórias e aromas, o público é presenteado com um dos pratos preparados no palco.

Desde a estreia, “Salamaleque” recebeu alterações baseadas nas diversas histórias de refugiados sírios que deixaram o país devido à guerra iniciada em 2011. “Há três anos falávamos da Primavera Árabe, que também atingia a Síria, e pensávamos que lá ela também se encerraria. Mas infelizmente não foi o que aconteceu. Desde então, fizemos adaptações sutis, que mostram os refugiados, questionam a intolerância, o olhar que se tem para o refugiado e os aspectos da cultura árabe que se fazem presentes na memória das pessoas”, diz a atriz.

Valéria é neta de sírios e ainda tem parentes na cidade de seus avós, Yabroud. Ela decidiu criar “Salamaleque” após ler as cartas de amor que sua avó e seu avô trocavam quando eram namorados. A partir daqueles relatos, o texto foi desenvolvido para mostrar diversas histórias e características da cultura síria. Para elaborar o roteiro, ela entrevistou personagens árabes e observou que muitas das histórias se passavam na cozinha das casas das famílias. Por isso, o espetáculo é ambientado em uma cozinha.

Antes do começo desta nova temporada, “Salamaleque” terá uma apresentação na Feira Literária Internacional de Paraty (Flip), no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (29). Depois, chega à capital paulista. “A peça promove uma identificação não apenas com a cultura árabe, afinal todo mundo se lembra de um prato preparado pela avó, de uma recordação relacionada à cozinha”, diz a atriz.

“Salamaleque” tem texto de Alejandra Sampaio e Kiko Marques. O último também dirige a peça ao lado de Denise Weinberg. O espetáculo tem consultoria gastronômica de Graziela Tavares, cenografia e figurinos de Chris Aizner, iluminação de Guilherme Bonfanti e trilha sonora original de Sami Bordokan e William Bordokan. As músicas foram inspiradas nas canções típicas das culturas síria e libanesa e utilizam instrumentos tradicionais como alaúde, similar a um violão, derbaki, que é um instrumento de percussão, e nai, a flauta árabe.

Serviço

Salamaleque
De 16 de julho a 27 de agosto
Aos sábados, às 18 horas. Duração 60 minutos.
Ingressos R$ 50,00
Teatro Eva Herz, Livraria Cultura Conjunto Nacional, Avenida Paulista, 2.073, Consolação, São Paulo, SP
Telefone: +55 11 3170-4059
Mais informações: www.ciateatraldamasco.com