Notícias

Prêmio do Marrocos será entregue em fórum no Brasil

02 de novembro de 2017

São Paulo - O Brasil será a sede no ano que vem do 8º Fórum Mundial da Água, encontro no qual será entregue um prêmio promovido pelo governo do Marrocos, o Rei Hassan II. As inscrições para a premiação, voltada para profissionais que fazem a diferença na questão da água, estão abertas no momento. Os candidatos devem ser indicados por alguém ou uma instituição.

O fórum ocorre de 18 a 23 de março em Brasília e mais de 450 instituições internacionais e nacionais estão envolvidas na organização, de acordo com o diretor executivo do encontro, Ricardo Andrade. São esperados 15 mil participantes em cada dia do fórum. Oito chefes de estado já confirmaram presença e o primeiro-ministro do Marrocos, Saadeddine Othmani, vai participar da cerimônia de entrega do prêmio, que será na abertura do fórum.

O lema do encontro é “Compartilhando Água”. O foco principal é a divisão de boas práticas, experiências, cooperações internacionais, parcerias entre instituições e governos, tudo dentro do tema da água. Participam governos, autoridades locais, profissionais liberais, representantes do setor privado, academia, entre outros. “É um ambiente plural, onde todos têm voz e podem trazer suas diferentes visões”, afirmou o diretor para a ANBA.

Os países árabes costumam participar do fórum, cuja primeira edição foi no Marrocos. “Há sempre uma participação efetiva e relevante árabe”, afirma Andrade, citando ainda outras regiões que têm presença importante no encontro, como Europa e Américas.

O fórum terá seis temas diretos, que serão clima, pessoas, desenvolvimento, financiamento, ecossistema e urbano, além de três temas transversais, que permeiam todas as discussões e que são sustentabilidade, governança e competitividade. Além das discussões principais há outros espaços no fórum, como a Vila Cidadã, com atividades voltada ao melhor uso da água, e feira com pavilhões de países e empresas que querem vender produtos e serviços.

O encontro é orientado para cinco vertentes, que são a temática (para divisão de conhecimento), política (estabelecimento de ações e metas a partir do fórum), regional (compartilhamento de experiências), cidadão (para engajar a sociedade) e sustentabilidade (garantir a sustentabilidade das ações e que o próprio fórum).

A criação do prêmio Hassan II ocorreu de forma vinculada ao fórum e cada edição é organizada pelo governo do Marrocos, juntamente com o Conselho Mundial da Água e o país que é sede do encontro. Para a próxima edição as inscrições estão abertas até 30 de novembro. O prêmio é de US$ 100 mil. O engenheiro civil brasileiro Jelson Kelman foi ganhador da premiação em 2003. Atual presidente da empresa de saneamento de São Paulo, a Sabesp, ele é professor na área de recursos hídricos, tem livros e atuou em várias instituições ligadas ao tema da água.

A organização da edição brasileira do Fórum é do governo brasileiro, por meio do Ministério do Meio Ambiente, com apoio da Agência Nacional de Águas (ANA) e governo do Distrito Federal com Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal  (Adasa). A Câmara de Comércio Árabe Brasileira deve participar do encontro, em função do interesse dos países árabes na questão da água, e está estudando de que forma vai fazê-lo. 

Serviço:

Fórum Mundial da Água
De 18 a 23 de março de 2018
Brasília - DF
Site: http://www.worldwaterforum8.org/

Prêmio Hassan II
Inscrições até 30 de novembro de 2017
Informações: http://hassan2.worldwatercouncil.org/index.php/en/nomination-form-2017