Notícias

Projetos relacionados à Expo 2020 somam US$ 33 bilhões

19 de outubro de 2017

Dubai será sede da exposição mundial daqui a três anos. Lista inclui obras de infraestrutura e empreendimentos residenciais, comerciais, de hospedagem e de lazer.

São Paulo – O valor dos projetos relacionados à Expo 2020 chega a US$ 33 bilhões, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira (19) pela BNC Network, empresa que monitora o mercado de construção do Oriente Médio e Norte da África. A exposição mundial será realizada daqui a três anos em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

De acordo com o levantamento, estes projetos incluem obras de infraestrutura, transportes e empreendimentos de uso misto residencial, de hospedagem, comercial e de lazer. A expectativa é que a maior parte esteja pronta para a Expo 2020.

“Os setores público e privado mobilizaram seus melhores recursos para concluir estes projetos a tempo”, disse o CEO da BNC Network, Avin Gidwani, segundo comunicado da empresa.

A maioria dos empreendimentos se concentra na localidade denominada Dubai South (Dubai Sul), uma área de 145 quilômetros quadrados ao redor do Aeroporto Internacional Al Maktoum. Estão planejadas 2 mil edificações civis como prédios, armazens e pavilhões de exposição, entre outras estruturas.

O Al Maktoum é o segundo aeroporto internacional do emirado e fica na altura de Jebel Ali, anexo ao futuro local da exposição e próximo à divisa com Abu Dhabi. Dubai pretende transformar este aeroporto num grande entreposto de cargas e de trânsito de passageiros, com cinco pistas, seis terminais, e capacidade para 220 milhões de passageiros e 16 milhões de toneladas de carga por ano.

A área Dubai South será dividida em distritos: o Distrito de Logística, com ligação entre o aeroporto, a Zona Franca de Jebel Ali e o porto de mesmo nome; o Distrito Residencial, com capacidade para abrigar 250 mil moradores quando completo; o Distrito Comercial, com imóveis comerciais e hotéis; o Distrito de Exposições propriamente dito; o Distrito de Aviação, destinado à indústria aeroespacial; a zona franca Business Park; e o Distrito Humanitário, planejado para receber instalações e eventos de entidades de ajuda humanitária.

De acordo com a BNC Network, quando estes projetos estiveram concluídos, a expectativa é que eles gerem 500 mil empregos.